publication . Article . 2022

Esquisitar pontes: Possíveis diálogos entre feministas queer chicanas e brasileiras para uma crítica literária de margem / Esquisiting Bridges: Possible dialogues between queer feminist Chicanas and Brazilians for a literary criticism from the margins

Thayse Madella;
Open Access
  • Published: 06 Jan 2022 Journal: O Eixo e a Roda: Revista de Literatura Brasileira, volume 30, page 158 (issn: 0102-4809, eissn: 2358-9787, Copyright policy)
  • Publisher: Faculdade de Letras da UFMG
Abstract
Resumo: A proposta deste artigo é esquisitar pontes e aproximar os feminismos contra- hegemônicos da América Latina, mais especificamente do Brasil, dos pensamentos produzidos pelas Chicanas, na fronteira entre os EUA e o México. Através dessa aproximação, buscamos potencializar a crítica literária feminista brasileira ao considerar processos de produção de conhecimento advindos de posicionamentos marginalizados. Enquanto a conceituação do esquisito vem do trabalho da pesquisadora brasileira Eliana Ávila (2015), a construção de pontes entre distintos grupos marginalizados emerge do pensamento fronteiriço de Gloria Anzaldúa e Cherríe Moraga (1981). Os trabalhos de Lélia Gonzalez (1984, 1988) e Larissa Pelúcio (2012) também se entrelaçam aos de autoras Chicanas para questionar relações de poder a apagamentos culturais históricos. Ao esquisitar pontes, desenvolve-se diálogos e articulações a partir de uma visão conscientemente parcial capazes de encontrar as potencialidades políticas para construções epistemológicas que levam em consideração os saberes localizados. É desse posicionamento que reforçamos a proposta de um queer esquisito e questionamos as relações geográficas de poder a partir de uma perspectiva brasileira.Palavras-chave: pontes; esquisito; queer; chicana; geopolítica; feminismo.Abstract: The objective of this article is to esquisitar (queer, in a free translation) bridges and to bring closer counter-hegemonic feminisms from Latin-America, more specifically from Brazil, and those developed by the Chicanas, in the borders between the USA and Mexico. Through this dialogue, we intend to potentialize the Brazilian feminist literary criticism by considering processes of knowledge production from marginalized positions. While the concept of esquisito comes from the works of the Brazilian researcher Eliana Ávila (2015), the construction of bridges between distinct groups emerges from the border thinking of Gloria Anzaldúa e Cherríe Moraga (1981). The works of Lélia Gonzalez (1984; 1988) and Larissa Pelúcio (2012) are also intertwined to the ones from Chicana authors to question power relations and historical cultural invisibilities. By esquisiting bridges, it is possible to develop political potentialities and epistemological constructions that take into consideration situated knowledges. From this perspective, we reinforce the proposal of an esquisito queer and question the geopolitics from a Brazilian point of view.Keywords: bridges; esquisito; queer; chicana; geopolitics; feminism.
Persistent Identifiers
3 research outcomes, page 1 of 1
Any information missing or wrong?Report an Issue