publication . Master thesis . 2021

Fatores que potenciam o Burnout dos profissionais de saúde que trabalham na linha da frente durante a pandemia de COVID19

Costa, Maria Margarida Rodrigues Teixeira da;
Open Access Portuguese
  • Published: 14 Jun 2021
  • Country: Portugal
Abstract
Introdução: Um novo coronavírus surgiu na China em dezembro de 2019 e em março de 2020 atingiu a categoria de pandemia. Os profissionais de saúde da linha da frente ficaram sob risco acrescido de exaustão emocional, despersonalização e diminuição da realização pessoal, sendo estas as três dimensões que caracterizam o burnout. Objetivos: Pretende-se com este estudo realizar uma revisão sistemática sobre o burnout nos profissionais de saúde da linha da frente e identificar quais os fatores que potenciam o seu aparecimento durante a pandemia de COVID19. Métodos: Em março de 2020 foram selecionados artigos científicos e de revisão nas bases de dados da PubMed, MEDLINE e LILACS. Os estudos foram incluídos na revisão se investigassem os fatores de risco de burnout nos profissionais de saúde da linha da frente durante a pandemia pelo novo coronavírus, com as palavras-chave: profissionais de saúde, médicos, enfermeiros, COVID19 e burnout. Foram incluídos artigos com texto integral, em português, inglês ou espanhol, publicados a partir de 1 de dezembro de 2020. Os critérios de inclusão e exclusão foram aplicados em duas fases, a fim de obter os artigos mais pertinentes para dar resposta ao objetivo do estudo. Na pesquisa inicial foram encontrados 228 artigos, dos quais 11 foram incluídos na análise final. Resultados: Após análise dos 11 artigos, foram identificadas quatro categorias principais de fatores de risco para os profissionais de saúde da linha da frente durante esta pandemia: fatores de risco individuais, laborais, organizacionais e sociais. A maioria dos participantes com burnout que integram a amostra desta revisão sistemática são do sexo feminino, com uma média de idade de cerca de 35 anos, sem filhos, casados (ou coabitam com alguém) e com pouca experiência profissional na área. Dos fatores laborais, foi mais evidente a sobrecarga de trabalho a que estavam sujeitos durante a pandemia. Em relação aos fatores organizacionais sobressai o medo que sentiam de ficar infetados ou de infetar alguém, bem como que a falta de recursos, nomeadamente equipamento de proteção individual e a falta de pessoal. A nível social salienta-se o estigma da sociedade a que estes profissionais se sentiram sujeitos. Conclusão: Esta pandemia veio acrescentar novos fatores de risco para o desenvolvimento de burnout junto dos profissionais de saúde. Torna-se importante a consciencialização da existência destes fatores, a fim de poderem ser tomadas medidas preventivas adequadas no futuro. Background: A new coronavirus emerged in China in December 2019 and in March 2020 it reached the pandemic category. Front line healthcare professionals are at increased risk of emotional exhaustion, depersonalization and reduction of personal fulfillment, the three main traces that characterize burnout. Objectives: The aim of this study is to carry out a systematic review of burnout in the frontline healthcare professionals and identify the factors that boost their arising during the COVID19 pandemic. Methods: In March 2020, peer-reviewed research and revision scientific papers were selected using PubMed, MEDLINE and LILACS databases. Studies were included for review if they investigated the burnout risk factors on the front line health care professionals during the new coronavirus pandemics with the keywords: health care professionals, phsicians, nurses, COVID19 and burnout. Articles with full text availability, written in Portuguese, English or Spanish, and published since the 1st December 2020 were included. Inclusion and exclusion criteria were applied in two phases in order to obtain the most relevant articles that fullfil the objective of study. The initial search yielded 228 articles, 11 of which were included in the final analysis. Results: After analyzing the 11 articles, four main categories of burnout risk factors for front line health care professionals were identified: individual, work related, organizational and social risk factors. The majority of the participants with burnout who integrate this systematic review are of female gender, with a average age of 35 years old, without sons, married (or living with someone) and with little professional experience in the field. Within the work related risk factors the high workload during the pandemic was the most evident one. Regarding organizational factors, the fear of getting infected or infecting someone stands out, as well as the lack of resources, such as personal protective equipment, and the lack of human resources. At the social level, the stigma of society to which these professionals felt subjected is highlighted. Conclusions: The new coronavirus pandemic added new risk factors for the development of burnout among the health care professionals. It is important to increase the awareness of the existence of these factors, to be able to take the appropriate preventive measures in future.
Subjects
free text keywords: Burnout, Covid19, Enfermeiros, Médicos, Profissionais de Saúde, Domínio/Área Científica::Ciências Médicas::Ciências da Saúde::Medicina
Related Organizations
Communities
  • COVID-19
Any information missing or wrong?Report an Issue