Advanced search in Research products
Research products
arrow_drop_down
Searching FieldsTerms
Any field
arrow_drop_down
includes
arrow_drop_down
Include:
The following results are related to COVID-19. Are you interested to view more results? Visit OpenAIRE - Explore.
45 Research products, page 1 of 5

  • COVID-19
  • Publications
  • Other research products
  • 2018-2022
  • Conference object
  • PT
  • Portuguese

10
arrow_drop_down
Date (most recent)
arrow_drop_down
  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Bastos, Glória; Carvalho, Madalena;
    Publisher: Zenodo
    Country: Portugal

    Poster apresentado na 13ª Conferência Lusófona de Ciência Aberta. O estudo pretende contribuir para determinar de que forma a situação decorrente da pandemia de Covid 19, especialmente considerando o ensino remoto emergencial, se refletiu no interesse pela utilização de recursos educacionais abertos (REA). Tendo em atenção que no contexto português, a Universidade Aberta (UAb) é única instituição de ensino que organiza de forma sistemática REA numa comunidade específica do seu repositório institucional, é efetuada uma análise comparativa dos dados de utilização do Repositório, expressos em números e locais de utilização dos conteúdos da comunidade REA, nos períodos antes e durante a situação pandémica, de modo a percecionar a existência de padrões de utilização. Partindo da premissa de que os repositórios institucionais contribuem para a internacionalização do conhecimento e o acesso aberto permite ampliar o papel social das universidades, o estudo reflete ainda sobre a contribuição dos REA para a globalização da ciência e da sua mediação pedagógica, percebida pelas estatísticas de utilização das coleções de REA disponibilizadas pela UAb. A análise dos dados revela a importância do Repositório para aumentar a visibilidade das coleções e o potencial impacto junto da comunidade científica e educacional, nacional e internacional info:eu-repo/semantics/acceptedVersion

  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Ana Luísa Gago;
    Publisher: Unpublished
    Country: Portugal

    O projeto de investigação “(Re)criar o Património – Caracterização de Problemáticas e Tendências para a Curadoria de Residências Artísticas em Portugal” tem como objetivo principal o levantamento de práticas na programação e curadoria de residências artísticas, orientadas para o estudo e/ou valorização do património, em Portugal, na atualidade. Neste contexto, são apresentados os resultados preliminares da análise de 58 programas ou iniciativas de residência artística com estas características, dinamizados, na abrangência do território nacional, entre os anos de 2004 e 2020. A análise de resultados é precedida de um breve enquadramento do projeto ao nível de problemáticas identificadas, no cruzamento entre os campos disciplinares dos estudos de património e estudos artísticos, com enfoque em recentes estudos e doscumentos orientadores, produzidos em contexto português. Discutem-se, ainda, os constrangimentos provocados pela pandemia COVID-19 no que diz respeito ao desenvolvimento do projeto, e, numa outra escala, sobre a programação de residências artísticas. Perspetivamos estratégias de futuro, evidenciando o papel dos museus enquanto promotores deste tipo de iniciativas e enquanto possível interface para a participação (cultural), a nível local. The research project “(Re)creating Heritage” aims to identify contemporary practices and trends in cultural programming of heritage-based artist-in-residence initiatives. In this short article, we will discuss the preliminary findings from a survey on 58 Portuguese artist-in-residence programmes developed from 2004 to 2020. The discussion is preceded by a brief problematization, placing the project at the intersection between heritage studies and artistic studies. The constraints caused by COVID-19 pandemic to the project are explored, including the impact on the programming of artistic residencies. We highlight the importance of museums as promoters of artist-in-residence programmes, as a way to increase participation of local publics and communities in post-pandemic times.

  • Publication . Other literature type . Conference object . 2022
    Open Access Portuguese
    Authors: 
    Cristina Mesquita; Ana Claudia Loureiro; Cristiana Ribeiro;
    Publisher: Universidade Politècnica de València
    Countries: Portugal, Portugal, Spain

    Alguns estudos têm revelado que a pandemia COVID-19 tem consequências devastadoras a curto, médio e longo prazo para as crianças e que se constitui como um fator inibidor dos seus direitos. Tem sido evidenciado, que pode ter graves efeitos a nível físico, emocional e psicológico nas crianças, especialmente em países que tomaram medidas de permanência em casa, obrigando ao confinamento das crianças, condicionando o seu contacto com as outras crianças e, em muitos casos com o ambiente natural. Este estudo pretende-se identificar as conceções que as crianças têm sobre o COVID-19 e a forma como têm vivenciado estes tempos de confinamento físico e a alteração da sua vida social. Para aceder às perceções das crianças, realizou-se um estudo de natureza qualitativa, utilizando a entrevista semiestruturada e o desenho livre como instrumentos de recolha de dados. Os participantes no estudo foram 135 crianças, com idades compreendidas entre os 3 e os 5 anos de idade, de jardins de infância da rede pública, rural e urbana. Todos os procedimentos éticos foram considerados, garantindo o anonimato, a confidencialidade e o consentimento informado das crianças, educadores e famílias ou instituição. As entrevistas às crianças foram registadas e, posteriormente, submetidas à análise de conteúdos da qual surgiram categorias que permitiram a análise dos discursos. Os resultados obtidos salientam que as crianças possuem a noção realista sobre o vírus e os seus efeitos na saúde das pessoas e das suas consequências para a sociedade. Reconhecem também que as medidas tomadas foram necessárias para controlar a disseminação da doença, mas expressam tristeza ao narrarem sobre a falta que sentiram de seus entes queridos, de seus colegas, de brincar fora de casa e de fazer comemorações. info:eu-repo/semantics/publishedVersion

  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Lima, Maria; Meirinhos, Manuel; García-Valcárcel, Ana;
    Publisher: Instituto Politécnico de Bragança
    Country: Portugal

    Este artigo apresenta uma síntese dos relatos de experiências acadêmicas vivenciadas por alunos bolsistas denominados monitores da Universidade Federal Alagoas (UFAL). Contextualização do problema: A pandemia COVID-19 levou os professores universitários a refletirem sobre como realizar as aulas remotamente mesmo sem ter o devido preparo quanto ao uso das tecnologias disponíveis. Da mesma forma os alunos, que até aquela data, só participaram de aulas presenciais, começaram a perceber as prováveis dificuldades que sentiriam para estudarem por meio do ensino remoto. Uma das alternativas encontradas pela UFAL, foi o uso das metodologias ativas com apoio das Tecnologias Digitais tanto por parte dos professores como por parte monitores que perceberam que essa opção seria viável e, provavelmente, possibilitaria bons resultados no processo ensino-aprendizagem. A metodologia aplicada neste trabalho foi qualitativa, tendo como base Yin (2016). Os dados foram obtidos de relatos de experiência apresentados no III Seminário Institucional de Monitoria realizado na UFAL em 2021 This article presents a synthesis of reports of academic experiences by scholarship students called monitors of the Federal University of Alagoas (UFAL). Context of the problem: The COVID-19 pandemic led university professors to ponder how to conduct classes remotely even without proper preparation for using available technologies. In the same way, the students, who had only participated in classroom-based classes until that period, realized the possible difficulties they would experience to study through remote teaching. In the case of UFAL, one of the alternatives found was using active methodologies with the support of Information and Communication Technologies (ICTs) by both professors and student monitors who realized that this option would be viable and, probably, would enable good results in the teaching-learning process. The methodology applied was qualitative, based on Yin (2016). The data were obtained from experience reports presented at the III Institutional Monitoring Seminar held at UFAL in 2021. info:eu-repo/semantics/publishedVersion

  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Moreira, Mariana; Vasques, Catarina; Magalhães, Pedro; Cordovil, R.; Veiga, Guida; Lopes, Frederico;
    Publisher: Universidade de Aveiro
    Country: Portugal

    Caracterizar a qualidade do envolvimento físico do Jardim de Infância (JI) é compreender como é que o seu espaço físico envolve a criança e apoia o seu desenvolvimento (Moreira et al., 2020). Bons indicadores de qualidade de envolvimento físico do JI influenciam positivamente o desenvolvimento infantil (Berti et al., 2019). Com a pandemia COVID-19 e mediante as medidas de contingência determinadas pela Direção Geral de Saúde, os JI foram obrigados a reorganizar o seu espaço físico. Este estudo pretendeu caracterizar a qualidade do envolvimento físico de 9 JI de Bragança (5 públicos, 4 privados) em janeiro de 2021, integrados no programa PéAtivo. Cada JI, após o consentimento da sua Direção, foi visitado e caracterizado por um investigador. Este aplicou a Escala de Avaliação dos Envolvimentos Físicos das Crianças (Moreira et al. 2020) que classifica a qualidade do envolvimento físico entre má (0,00-1,00), razoável (1,01-2,00), boa (2,01-3,00) e excelente (3,01-4,00). Todos os JI apresentaram uma qualidade razoável (M=1,53; min.=1,53; max.=1,98; DP=0,26), sem diferenças significativas entre públicos e privados (U=0,400; p=0,175). As subescalas Localização e Terreno (M=2,53; DP=0,63) e Dimensão do Estabelecimento e Módulos (M=2,61; DP=1,40) registaram pontuações superiores, reveladoras de uma localização adequada do JI e de uma boa proporção entre a área disponível para atividade e o número de crianças acolhidas. Os valores mais baixos registados nas subescalas Espaço em plano aberto modificável (M=0,45; DP=0,18); Áreas para atividades desarrumadas e sujas (M=0,72; DP= 0,27) e Espaço exterior: Necessidades de desenvolvimento (M=0,94; DP=0,89), evidenciaram a baixa ligação entre interior e exterior, pouca definição entre áreas de atividade, pouca disponibilidade de materiais naturais no interior e pouca variedade de áreas para brincar no exterior. Assim, apesar das restrições impostas devido à pandemia terem afetado a normal distribuição de espaços e equipamentos, estes JI adaptaram-se adequadamente, evidenciando indicadores razoáveis às necessidades de desenvolvimento das crianças. Contudo, os aspetos do envolvimento físico que foram identificados como mais frágeis, deverão ser reformulados em parceria com as crianças, pais, diretores e autarquia. Dessa forma, poderão contribuir para melhorar a qualidade do envolvimento físico e garantir oportunidades para um brincar desafiante, promotor do bem-estar e desenvolvimento saudável da criança. info:eu-repo/semantics/publishedVersion

  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Gonçalves, Dayse; Patrício, Maria Raquel;
    Publisher: Instituto Politécnico de Bragança
    Country: Portugal

    Devido a emergência na saúde pública iniciada no ano de 2020 por causa da COVID- 19, foram tomadas iniciativas de distanciamento social que impactaram na comunidade educativa em todo o mundo. Com essa mudança abrupta no comportamento em sociedade, as escolas tiveram que adaptar o ensino presencial buscando novas estratégias de ensino, optando pelas aulas virtuais, transformando o ensino presencial em ensino remoto emergencial como solução imediata. Neste novo cenário educacional tanto alunos quanto professores precisaram se reinventar em resposta à crise de saúde pública. Mas, e se aliarmos às dificuldades de um contexto pandêmico às necessidades educacionais especiais de pessoas com deficiência? Surge, assim, a pergunta problema: Como o ensino remoto emergencial pode impactar no processo de ensino e aprendizagem de alunos com deficiência, e mais concretamente de alunos surdos? Este artigo busca refletir sobre os desafios enfrentados por alunos surdos em meio ao ensino remoto emergencial, analisando sua efetividade quando comparado ao ensino a distância. Nesse sentido, buscou-se retratar a realidade da educação inclusiva dessa comunidade de alunos em ambientes virtuais de aprendizagem e então propor soluções e ideias para superar os desafios enfrentados. Os resultados apontaram que os alunos surdos tiveram o impacto provocado pela pandemia potencializado devido às suas necessidades educativas específicas. Contudo, identificou-se que quanto mais interação houver, mais há melhora no aprendizado. Com a atuação conjunta entre professores e intérpretes de língua de sinais, ou língua gestual, aliado a um planejamento pedagógico específico para o contexto bilíngue que busca envolver os alunos utilizando os mais variados recursos didáticos digitais (gamificação, Google Classroom, Moodle, chats, webinars) consegue-se uma contribuição significativa para o melhoramento do ensino remoto emergencial, promovendo a aprendizagem e, consequentemente, o desenvolvimento de competências nos alunos. Due to the public health emergency that started in 2020 because of COVID-19, social distancing initiatives were taken that impacted the education community around the world. With this abrupt change in behavior in society, schools had to adapt face-to-face teaching by seeking new teaching strategies, opting for virtual classes, transforming classroom teaching into emergency remote teaching as an immediate solution. In this new educational scenario, both students and teachers needed to reinvent themselves in response to the public health crisis. But what if we combine the difficulties of a pandemic context with the special educational needs of people with disabilities? Thus, the problem question arises: How can emergency remote teaching impact the teaching and learning process of students with disabilities, and more specifically of deaf students? This article seeks to reflect on the challenges faced by deaf students during emergency remote teaching, analyzing its effectiveness when compared to distance learning. In this sense, we sought to portray the reality of inclusive education of this community of students in virtual learning environments and then propose solutions and ideas to overcome the challenges faced. The results showed that deaf students had the impact caused by the pandemic potentiated due to their specific educational needs. However, it was identified that the more interaction there is, the more there is improvement in learning. With the joint action between teachers and sign language interpreters, combined with a specific pedagogical plan for the bilingual context that seeks to involve students using the most varied digital didactic resources (gamification, Google Classroom, Moodle, chats, webinars), it manages to make a significant contribution to the improvement of emergency remote teaching, promoting learning and, consequently, the development of skills in students. info:eu-repo/semantics/publishedVersion

  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Fernandes, Ana; Pereira, Ana Maria Geraldes Rodrigues; Fernandes, António;
    Publisher: Esra Demiraslan
    Country: Portugal

    Introdução: A insegurança alimentar é um problema complexo, multifatorial e uma grande preocupação no âmbito da saúde pública que tem sido drasticamente potenciada pela resposta social e económica associada à pandemia COVID- 19. Esta condição está associada a efeitos prejudiciais à saúde devido a situações como a ingestão alimentar inadequada e consequente surgimento de doenças crónicas, problemas de saúde mental, entre outros. Em particular, nas crianças, esta condição pode levar ao aparecimento de deficiências alimentares que limitam o seu desenvolvimento físico e cognitivo. Desta forma, pessoas com esta condição têm tendência a usar frequentemente o sistema de saúde, com um aumento consequente nas despesas nacionais de saúde. De forma a combater a pobreza e a exclusão social em Portugal, surge o Programa Operacional de Apoio à Pessoa Mais Carenciada (POAPMC) que pretende através de apoio alimentar e/ou de bens de primeira necessidade e medidas de acompanhamento, potenciar a inclusão social das pessoas carenciadas.Os destinatários finais deste programa são aqueles que se encontrem em carência económica, isto é, numa situação de risco de exclusão social, por razões conjunturais ou estruturais, e cuja capitação seja inferior ao valor da pensão social, atualizado anualmente, por referência ao indexante dos apoios sociais. Objetivo: Determinar o diagnóstico da situação de segurança alimentar em agregados familiares apoiados pelo POAPMC. Métodos: Estudo transversal, observacional e quantitativo numa amostra de 71 pessoas beneficiárias do POAPMC. Foi aplicada uma escala relativa à situação de segurança alimentar composta por 14 questões fechadas, referentes aos últimos 3 meses. Para o tratamento estatístico dos dados recolhidos foi utilizado o programa IBM Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) versão 27.0 para Windows. Foi feito o estudo descritivo dos dados, tendo-se calculado frequências absolutas e relativas para variáveis qualitativas. Resultados: Na amostra estudada a maioria dos individuos são do género feminino (69,0%) e tem idades compreendidas entre os 18 e os 64 anos (91,5%). A insegurança alimentar verificou-se em 74,6% dos inquiridos, 14,1% na forma grave, 22,5% moderada e 38,0% ligeira. Constatou-se ainda que 25,4% dos agregados familiares do POAPMC estão em segurança alimentar. Conclusões: A maioria da amostra de beneficiarios mesmo apoiados pelo POAPMC encontram-se em insegurança alimentar sendo que destes, a maior parte situa-se em uma situação ligeira de insegurança alimentar. Estes resultados demonstram que, se os beneficiários não fossem apoiados pelo POAPMC, possivelmente estariam em situações mais graves de insegurança alimentar, sendo necessário continuar a criar medidas que possibilitem a todos os indivíduos atingir a condição de segurança alimentar. info:eu-repo/semantics/publishedVersion

  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Lopes, Elisabete; Patrício, Maria Raquel;
    Publisher: Instituto Politécnico de Bragança
    Country: Portugal

    Com o crescente uso das tecnologias digitais em vários contextos da sociedade, é cada vez mais comum a utilização dessas mesmas tecnologias nos estabelecimentos de ensino. A pandemia da Covid-19 veio acelerar esse processo com o recurso ao ensino a distância. O e-learning tornou-se no novo ambiente de aprendizagens como forma de complemento do ensino presencial. Esta nova modalidade de ensino coloca grandes desafios quer aos professores quer aos alunos, confrontando-os com a necessidade de utilizarem de forma recorrente as tecnologias digitais e de encontrarem novas formas de ensinar e aprender nesse novo contexto, alterando a forma como nos relacionamos com a aprendizagem. Assim, é importante analisar as vantagens e as desvantagens que este tipo de ensino traz relativamente ao ensino tradicional. O presente trabalho tem como objetivo perceber como o e-learning está a ser implementado nas escolas, quais as expetativas e dificuldades com que se deparam as instituições de ensino, professores, alunos e encarregados de educação. São vários os estudos que se debruçaram sobre esta temática que visam refletir sobre as potencialidades e barreiras que o e-learning apresenta comparativamente aos métodos de ensino tradicionais. Como metodologia utilizamos a pesquisa bibliográfica, análise documental de revistas e artigos sobre esta temática bem como a análise de artigos da Web. A pesquisa efetuada leva-nos a concluir que a implementação do e-learning no caso do 1.º ciclo do ensino básico pode ser uma boa aposta no futuro. Sendo que, não substituindo o ensino presencial, será uma ferramenta muito útil para o complementar. Contudo, e tendo em conta a faixa etária dos alunos que frequentam este nível de ensino, percebemos que a grande barreira identificada é a pouca autonomia dos alunos. Não estão preparados para esta nova modalidade de ensino nem têm literacia digital suficiente para poderem tirar o máximo partido deste método de ensino. Portanto, consideramos que é fundamental capacitá- los para serem mais ativos na construção do seu próprio conhecimento, participativos e críticos no exercício da sua cidadania digital global, bem como para enfrentarem novos e constantes desafios. Concluímos, apresentando algumas propostas e/ou sugestões para a implementação do e-learning no 1.º ciclo do ensino básico. With the growing use of digital technologies in various contexts of society, it is increasingly common to use these same technologies in educational establishments. The Covid-19 pandemic accelerated this process with the use of distance learning. E- learning has become the new learning environment as a complement to classroom teaching. This new modality of teaching poses great challenges for both teachers and students, confronting them with the need to recurrently use digital technologies and to find new ways of teaching and learning in this new context, changing the way we relate to learning. Therefore, it is important to analyze the advantages and disadvantages that this type of education brings in relation to traditional education. This work aims to understand how e-learning is being implemented in schools, what are the expectations and what difficulties are faced by educational institutions, teachers, students, and guardians. There are several studies that have focused on this theme that aim to reflect on the potential/obstacles that this type of teaching presents in relation to traditional teaching methods. As a methodology, we used bibliographical research, document analysis of journals and articles on this topic, as well as the analysis of articles on the Web. The research carried out leads us to conclude that the implementation of e- learning in the case of the 1st cycle of basic education can be a good bet in the future. Since, not replacing face-to-face teaching, it will be a very useful tool to complement it. However, and considering the age group of students who attend this level of education, we realize that the major barrier identified is the low autonomy of students. They are not prepared for this new teaching modality, nor do they have enough digital literacy to be able to take full advantage of this teaching method. Therefore, we consider it essential to train them to be more active in building their own knowledge, participatory and critical in the exercise of their global digital citizenship, as well as to face new and constant challenges. We conclude by presenting some proposals and/or suggestions for the implementation of e-learning in basic education. info:eu-repo/semantics/publishedVersion

  • Publication . Conference object . 2022
    Open Access Portuguese
    Authors: 
    Novo, Jorge; Patrício, Maria Raquel;
    Publisher: Instituto Politécnico de Bragança
    Country: Portugal

    Ao Professor, desde a institucionalização e estruturação do ensino formal até aos dias de hoje, é-lhe acometida a imprescindível função de providenciar condições para que o Aluno (aprendente) adquira, consolide e mobilize conhecimentos e competências curricularmente relevantes e realize aprendizagens significativas. No contexto da capacitação digital dos docentes, do uso massivo da internet e das diferentes redes de comunicação e ainda do exponencial aumento das possibilidades de aprender colaborativamente, acentuado pela situação pandémica vivida (COVID-19), este trabalho apresenta-se como um contributo para refletir sobre as competências, imprescindíveis e desejáveis, do Professor na implementação da Educação a Distância. Neste sentido, é efetuada uma revisão narrativa da literatura sobre a temática, uma análise aos documentos estruturantes e à principal regulamentação portuguesa que orienta a Escolaridade Obrigatória. A análise foi efetuada metodologicamente, primeiramente, pela verificação dos conceitos relacionados com competências presentes em cada um dos documentos, e seguidamente pela criação de domínios de modo suficientemente transversais onde esses conceitos traduzidos em competências pudessem ser agrupados, articulados e sintetizados, parecendo uma opção aceitável, a fim de retirar as principais ideias que sustentam uma indicação de competências, imprescindíveis e desejáveis do Professor na Educação a Distância. O conceito de competência considerado apresenta-se como uma combinação de conhecimentos, habilidades, atitudes, papéis, estratégias e atribuições. Pelos documentos estruturantes e a legislação que regula a Educação a Distância em Portugal ficam realçados domínios de competências organizativas-administrativas, pedagógicas e didáticas, comunicativas e sociais, tecnológicas e digitais e de desenvolvimento profissional. De todos estes domínios de competências o que mais se evidencia, pela quantidade de itens e o seu enquadramento, é o domínio das competências pedagógicas e didáticas. Resulta claro que o Professor é uma das pessoas chave na Educação; é-o na Educação Presencial e também o é na Educação a Distância. From the institutionalization and structuring of formal education to the present day, the Teacher is entrusted with the essential role of providing conditions for the Student (learner) to acquire, consolidate and mobilize curricular relevant knowledge and skills and carry out significant learning. In the context of the digital training of teachers, the massive use of the internet and different communication networks and the exponential increase in the possibilities of collaborative learning, accentuated by the experienced pandemic situation (COVID-19), this work presents itself as a contribution to reflect on the skills, essential and desirable, of the Teacher in the implementation of Distance Education. Hence, a narrative review of the literature regarding this subject is provided, as well as an analysis of the structuring documents and of the main Portuguese regulation that guides Compulsory Education. The analysis was carried out methodologically, firstly, by verifying the concepts related to competences present in each of the documents, and then by creating sufficiently transversal domains where these concepts translated into competences could be grouped, articulated, and synthesized, seeming to be an acceptable option, to extract the main ideas that support an indication of essential and desirable competences of the Teacher in Distance Education. The concept of competence considered is presented as a combination of knowledge, skills, attitudes, roles, strategies and attributions. Through the structuring documents and the legislation that regulates Distance Education in Portugal, areas of organizational-administrative, pedagogical, and didactic, communicative, and social, technological, and digital skills and professional development are highlighted. Of all these domains of competence, the one that stands out the most, due to the number of items and their framework, is the domain of pedagogical and didactic competences. It is clear that the Teacher is one of the key people in Education; not only in Presential Education, but also in Remote Education. info:eu-repo/semantics/publishedVersion

  • Open Access Portuguese
    Authors: 
    Taboada Costa, Xavier; Pimentel, Maria Helena;
    Publisher: Escola Superior de Enfermagem do Porto
    Country: Portugal

    Na população estudantil do ensino superior, muitos comportamentos podem afetar o sucesso escolar. Objetivo: analisar a associação entre o consumo dos principais psicoativos e o sucesso escolar dos estudantes do ensino superior. Metodologia: estudo transversal, descritivo, quantitativo e analítico. Questionário online aplicado aos alunos do Instituto Politécnico de Bragança (IPB), Portugal, após o primeiro semestre letivo de 2020/2021. Amostra de 825 alunos estratificada por escola, com base numa população de 8875 alunos matriculados. Resultados: evidenciou-se relação estatisticamente significativa entre quem consome medicamentos psicoativos e/ou drogas recreativas com o menor rendimento escolar. Verificou-se que as práticas abusivas de binge drinking/smoking e a que a combinação com um terceiro psicoativo também estão associados a menor desempenho académico. Com a pandemia Covid-19 os estudantes percecionaram aumento de consumos dos principais psicoativos e diminuição do sucesso escolar. Conclusão: o consumo abusivo de psicoativos causa insucesso escolar e a pandemia Covid-19 agravou ambos problemas. info:eu-repo/semantics/publishedVersion